News
Loading...

Tremor já é o maior abalo musical na história da música do Atlântico


O TREMOR já é o maior abalo musical na história do Atlântico. A festa de música da ilha de São Miguel, Açores, complementou-se com outras expressões, firmou-se no seu novo formato de cinco dias e deixou a marca que só uma experiência multidimensional pode ter, em todos os que passaram pelo evento, de artistas, ao público e à população local, levam a memória e o peito cheios.


Foto de Carlos Brum Melo
Na sua terceira edição, o TREMOR recebeu cerca de 150 artistas, 50 concertos, 6 residências artísticas que se concretizaram em fotografia, em artes plásticas, na gravação de um disco e na montagem de espectáculos, cinema, exposições e 4 sessões da já mítica experiência de viagem, concerto e atravessamento dos sentidos que é o Tremor na Estufa.  Um TREMOR TOUR com seis paragens regionais, nacionais e internacionais levou o festival e os artistas Sara Cruz e King John além fronteiras, e duas sessões do Tremor na Escola levaram a palavra e a música às Escolas Secundárias da Região. A terceira edição do TREMOR teve epicentro em Ponta Delgada mas alastrou-se a toda a Ilha de São Miguel, tendo incluído concertos na Oficina- Museu das Capelas, nas Termas da Ferraria, no Estádio de São Miguel e no skate park Black Sandbox.

Destacaram-se, numa programação que no dia 19 se estendeu das 10h da manhã às 6h da madrugada, o Coliseu Micaelense rendido à bateria siamesa dos PAUS; a alegria extasiante do mestre de cerimónias digital Dan Deacon; os mantras encantatórios na estreia mundial que une os Bitchin Bajas com Bonnie “Prince” Billy; e a união comovente e absoluta entre os ZA! e os jovens talentos, crianças dos 6 aos 14 anos, da Escola de Música de Rabo de Peixe. De fora não fica o portentoso concerto de Black Mountain no Solar da Graça, a efusiva festa para pais e crianças da programação do Mini Tremor, nem tampouco as revelações do palco dedicado exclusivamente ao #hiphopaçoriano, com Fred Cabral a exaltar os Guerreiros Insulares.

O TREMOR 2016 recebeu público de diversas proveniências e geografias, vindos de vários pontos da Europa e dos Estados Unidos, tendo sido visível a presença estrangeira e nacional naquele que foi o primeiro ano após a liberalização do espaço aéreo.  O balanço da 3ª edição é extremamente positivo, com a adesão de milhares de pessoas às diferentes actividades, a abertura de portas e braços por parte da população local, salas esgotadas e um entusiasmo e pertença sem par.





A experiência 360º de música, natureza, uma comunidade participativa, presente, próxima e informal, o maravilhamento da revelação dos espaços da ilha e a surpreendente criação local em música propulsionam o crescimento do TREMOR e para que, cada vez mais, continue a surpreender, sempre, quem dele fizer parte.

A organização, a cargo  da YUZIN – Agenda Cultura,  Lovers & Lollypops e do curador independente António Pedro Lopes, promete novidades sobre a 4ª edição muito brevemente.

TREMOR #3 - Festa de Música-
Ponta Delgada,São Miguel, Azores
15-19 Março | March 2016
Produção,Organização, Curadoria || Production, Organization, Curatorship:
Yuzin-Agenda Cultural, Lovers&Lollypops, António Pedro Lopes

info@tremor-pdl.com 
www.tremor-pdl.com
www.facebook.com/tremorpdl
Share on Google Plus

About Rui Medeiros

Aqui no Azores Festivals, você poderá encontrar todas as novidades e informações que decorrem nas ilhas dos Açores, como festas, festivais de música, Teatro, Exposições, Arte etc. Se por acaso gostar de alguma tema que não esteja mencionado neste blog, nós teremos todo o prazer de o divulgar aqui! Para isto basta que entre em contato connosco através do nosso email: rmcdm@msn.com, ou da nossa página de contato.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários :

Enviar um comentário